Após vazamento de combustível em aeronaves, Aeroporto de Piracicaba suspende voos

Quatro aeronaves apresentaram problema; suspeita é que combustível possa estar adulterado.

Contaminação é investigada após Petrobras identificar lote de combustível alterado.

Aeronaves de pequeno porte da região apresentam problemas de vazamento de combustível Ao menos quatro aeronaves do Aeroclube de Piracicaba (SP) estão paradas após apresentarem vazamento de combustível.

O problema aconteceu após suspeitas de adulteração de combustível em um lote enviado ao Brasil, o que fez a Petrobras decidir interromper "preventivamente" o fornecimento da gasolina de aviação importada.

Com isso, todos os voos no Aeroporto Pedro Morganti foram suspensos até a identificação do problema. O combustível com suspeita de contaminação é distribuído por todo país e usado especialmente nas aeronaves de pequeno porte.

A suspeita de adulteração é investigada pela Petrobras. Aeronaves do Aeroclube de Piracicaba tiveram vazamento de combustível Edijan Del Santo/EPTV Em Piracicaba, o problema aconteceu em quatro aeronaves do Aeroclube, mas por precaução, todos os voos foram suspensos no aeroporto de Piracicaba. Segundo explica um dos mecânicos do aeroclube, Marco Antônio de Lourenço, o combustível adulterado corrói as mangueiras, e por isso, após o vazamento de combustível, surgiu a suspeita de que pudesse ser do lote contaminado. A suspensão de atividades inclui também as aulas que acontecem no aeroporto.

O aeroclube coletou amostras de combustível e as atividades só devem ser retomadas depois que saírem os resultados. Suspeita de contaminação A Petrobras decidiu interromper "preventivamente" o fornecimento de um lote de gasolina de aviação importada após testes realizados em seu centro de pesquisas, o que impactou também a BR Distribuidora e fez a empresa suspender temporariamente a comercialização do produto. Voos foram suspensos no Aeroporto de Piracicaba após vazamento de combustível em aeronaves Edijan Del Santo/EPTV Em comunicado no sábado (11), a Petrobras disse ter identificado um lote do produto com "teor de compostos aromáticos diferente dos lotes até então importados", embora dentro dos requisitos de qualidade exigidos pela reguladora ANP. Na semana passada, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e a Agência Nacional de Petróleo (ANP) informaram que investigam uma suspeita de adulteração de gasolina de aviação distribuída no Brasil.

O combustível pode ter causado danos e corrosões em tanques de combustível e em peças de pequenas aeronaves, além de vazamentos. Veja mais notícias da região no G1 Piracicaba
Categoria:SP - Piracicaba e região